Page 6 - REVISTA_PARDOVIVO_51_site
P. 6

A BALEIA-DA-GROENLÂNDIA pode me-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      O TARTIGRADO é considerado o animal          otvnfsiçcueqavdsãa(tãOarRtmeaueeodordremSlasaoaaiavgtcmdssqbesrCiatíêoseuhsmlaeOpahntteronaraaapeciRtaomtzeninfeSrVaataseosotascis.O.tsneebsisaeeAespí.SlEdadrenrnaNmtoaeestmcsértiuauoeaãpeepasmas)osoxsedsl.smmcaeuoxcihdlfnfseuposooueaemecsneirsibcjtuietrahohviadirinetlrooaesaeia,àntdrcrbrmespadateaiisidtumdelsesdoéiotdmseenàaheqsacrssssauxecuadtpdprmcrpaidedisaoeoeacaoaeadrrnrnccrsstneiooehêiçseddodusgagnreqaoismesarnctcdauladeiediuiai-ne-e-irne-s-s--,
dir até 15 metros de comprimento, e pe-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               mais resistente do mundo. Quase imortal!
sar até 100 toneladas. Ela vive nas águas                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             Mede entre 0,05 mm a 1,2 mm. Possui ca-
geladas do hemisfério Norte e tem sido                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                racterísticas impressionantes de adapta-
um desafio para a ciência para que procu-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             ção. Pode sobreviver a condições extremas
ra desvendar os mistérios da longevidade.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             como radiação, vácuo no espaço sideral e
Pode viver mais de 200 anos. Estão com-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               uma grande variação de temperatura, que
pararando seus genes com o genoma de                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  vai de -200°C a mais de 145°C. Sua resis-
outros mamíferos. Já cientistas encontra-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             tência é explicada pela sua capacidade de
ram diferenças em relação à manutenção                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                entrar em um estado de latência conhe-
 e ao reparo das células, os relacionados                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                             cido como criptobiose, que praticamente
 ao câncer e ao envelhecimento, que po-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               interrompe sua atividade metabólica a
 dem desempenhar um papel importante                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  quase zero. Quando encontra as condições
 na longevidade extraordinária desse ce-                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                              propícias para se desenvolver, ele volta ao
 táceo.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               seu estado de vida normal. Os cientistas já
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      encontraram um caso do animal com 120
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      anos de idade.

ctgiarpondqcuáfmdcrrhooeTau-iorooçlorfseUbaodemmoootnliBnureevsnteaooosAlnoçdeosisãs,tseveRota,eodaofmÃsensudupetspmuOãenureadmoDaobdrrxbendnatZauuoosrefanterEifabedneõãdatcBdrsaoeooevaoteaiReoisgmalro.zbsiAnrêzeutsráeOãn:aadeebavm-modvesrieraapOabasodaic,seidosesérro.qs,.aeeéscOenuffeurEavsursepnsasemanretvsegvopqeuvgcaimorpaseubiipuavotlrnrefava.diriooneaaanroeMasdreãámstmcmfnovreuouecioom-ozaosriezetalçissnunoenaanoodtbtdqtidpc.ersipervoouapeaanranárrueeadetudré-lma-ioie-rmeor   Para os BICHOS-PREGUIÇA, fazer cocô é       OliauicnpptadsncadmeaocoéaéOeioiseassormtpjasev.pRadoampTsoetPa,ommNteaãeacienuonlrsovIcmaaoõlfemnsTãaouuomvnsenodOsednlmiuâetsioneíaadRtdantnifarteeergaaeRfiueaeeeaimmrcesmcn,Imos,McNcamap.coésooeescãCaOrsegamqmabsuopeuoOsltuduemdaoeôdsôbN,aoaer.mlurfamratarnsOaanazocdpsegtdadaisnosaetunasetvgoeaaolmdrurutcoeusonreooqrcharncsra.cazae.a.iusaaecÉnariltsAnrmeithcnr.ctaadurátaooooQaçgsmeamtorrsesõilsau,tvldâetAepqceacbdoniinustnorumunoiosdearacosmsendasrseuostscoíneoreuaslú,paoáacntdtrieonoieasr-itadne-sm-aui--eó-a
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      um risco permanente, já que é umas das
     PardoVIVOabril06                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                 raras ocasiões em que, com toda aquela
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      lerdeza, descem da arvores para o chão da
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      floresta, para atender essa necessidade fi-
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      siológica. É quando, uma vez por semana,
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      ficam expostos aos ataques de predadores.
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Até hoje os estudiosos não conseguiram
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      uma explicação plausível sobre o porquê de
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      a espécie não mudar esse hábito de risco.
   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11